BANDA PELO MENOS

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

EU E VOCÊ!

Texto

EU E VOCÊ!


Eu e você!
Igual a um disparo de arma de fogo!
Copulamos com doçura;
Com afabilidade e tua candura;
Mulher dos meus sonhos;
Tiro meu chapéu para te;
Linda, maravilhosa e que me dá prazer;
Essa carta é para você!
Quero que leia com atenção;
Quero te dar prazer;
Quero fazer amor com você!
Sou natural do vulcão;
Prolifero erupção;
Fértil caçador;
Sou inventor;
De referências picantes!
No penetrar do teu íntimo...
Sou teu melhor amante.
Deixo-te na exaustão;
Satisfação afortunada;
Ligado por afeição e confiança;
Somos viajantes desse trem do amor;
Transitórios dessa terra natal
Onde fazer amor é o mesmo que escrever
Especialmente para você.


Escrito em 06 de maio de 2013, por Orlando Oliveira.
ORLANDO DA BANDA PELO MENOS
Enviado por ORLANDO DA BANDA PELO MENOS em 06/05/2013
Código do texto: T4276310
Classificação de conteúdo: seguro



Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons
Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja
 dado crédito ao autor original (Endereço da obra Recanto da 
Letra de Orlando Oliveira.)
Você não pode fazer uso comercial desta obra. 
Você não pode criar obras derivadas.






Comentários

13/05/2013 19:39 - 
ORLANDO amigo da poesia. 
Mais um poema em que as 
palavras saltitam da alma e 
sentimos a dança das confissões 
do poeta. Uma declaração ao 
amor poético, sensualidade 
e fantasia, linda e maravilhosa 
inspiração. 
 Parabéns pela criatividade poética, 
harmonia perfeita.
 Abraço poético.

11/05/2013 17:03 - Heloi Lima
Muito bem dosado em sensualidade,
amor e cumplicidade. 
Um legítimo poema dedicado a um 
amor tão etéreo.Deixo o convite a
 visitar meu recanto.
Parabéns, sucesso e abraço!

07/05/2013 14:34 - Lianatins
"EU E VOCÊ", é uma busca 
pela beleza do amor, por suas 
nuances, onde se escondem os 
desejos instintivos, a nobreza, 
o altruísmo, a insustentável
 leveza do ser, a magia...
Quanta coisa podemos 
perceber quando procuramos 
o significado desta palavra, 'amor'... 
uma das poucas certezas que um 
poeta pode ter, é absolutamente 
inconcebível que haja fórmulas, 
receitas ou segredos divinos, 
para uma boa poesia... 
Logo, a poesia não é um segredo 
é delírio típico dos deuses gregos, 
um cântico, suave, melodioso,
parabéns pela belíssima poesia 
que escreveste amigo da poesia 
Orlando!Um abraço de carinho,
da Liana.

07/05/2013 09:06 - Télio
Poesia intensa e bela. 
Parabéns, Poeta.

07/05/2013 08:34 - Ilmar
Maravilhoso demais! 
Um grande abraço, amigo!

Sobre o autor
ORLANDO DA BANDA PELO MENOS
Aracaju/SE - Brasil, 51 anos
488 textos (15265 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente -
última atualização em 21/08/13 19:08)

    O desejo se transforma em sonho
e o sonho em  realidade é só querer.
Escrito por Orlando Oliveira
em 15 de março de 2013
 Felicidade!

A felicidade é um estagio 
momentâneo e passageiro 
onde sua busca na vida é
 uma constante,  
mas felicidade maior
é poder levar seus pais
 a desfrutar de suas 
companhias em um passeio,
por exemplo, e mostrá-los
 que estar.
feliz em compartilhar 
com eles sua alegria,
 fazê-los sentir  que eles
cumpriram sua missão 
que foi me educar e tornar -
 mim um homem feliz.

Escrito em 08 de janeiro de 2013,
 por Orlando Oliveira.

 Diante de tudo!

Quando imaginarmos que somos alguma
coisa nessa terra, lembramo-nos de um
grão de areia que possui a terra e compare
com a própria terra que vista de  longe
quase não aparece, então somos nada
diante de tudo...

Escrito em 24 de fevereiro de 2013,
por Orlando Oliveira.

 Minha alegria é do tamanho do
 meu coração e nele
 cabe você que precisa sorrir.
Pois teu sorriso é a minha alegria.
Escrito em 17 de setembro de 2012,
por Orlando Oliveira.


 No amor e na arte,  o rio sobe, 
o amor levita e a  poesia fica uma 
pérola para que uma taças desse
vinho, seja de quem você mais ame 
e que cada gota seja compartilhada 
em beijos...

Escrito por Orlando Oliveira
em 20 de janeiro de 2013
 SILÊNCIO

O Silêncio não é para qual quer um, 
praticam o silêncio aqueles que já 
madureceram.
Antes que fuja minha razão eu amarro 
meu silêncio a minha mente.

ESCRITO EM 04 DE JANEIRO DE 2013,
POR ORLANDO OLIVEIRA.

 SILÊNCIO

O silêncio faz mal ao coração, 
às vezes não.
Pratico o silêncio ao me expor 
ao ridículo. Aguento teu silêncio 
fazendo o meu.
Estudo o meu silêncio para 
ensiná-los aos
quem o mereça.

ESCRITO EM 04 DE JANEIRO DE 2013,
POR ORLANDO OLIVEIRA.


SILÊNCIO
O silêncio prove depois de 
um barulho, estabelecer a 
verdade do silêncio do
meu medo.
Podendo doer ao ponto de 
fazê-lo vencido.
Às vezes o teu silêncio perdoa,
outras vezes mágoa.

ESCRITO EM 04 DE JANEIRO DE 2013,
POR ORLANDO OLIVEIRA.

 SILÊNCIO

Aprendo com o silêncio...
O meu desejo íntimo e ardente.
O meu silêncio faz barulho.
O meu silêncio ecoar em sucessivas ondas.

ESCRITO EM 04 DE JANEIRO DE 2013,
POR ORLANDO OLIVEIRA.

 SILÊNCIO

A dor do silêncio é uma dor invisível,
onde calado eu faço o silêncio.
Pratico o silêncio nas minhas desilusões
 e medito em silêncio as minhas ações.

ESCRITO EM 04 DE JANEIRO DE 2013,
 POR ORLANDO OLIVEIRA.

 SILÊNCIO

Encantando com o silêncio com a
beleza que advém das palavras
que não foram ditas e que
seriam mal interpretadas.

ESCRITO EM 04 DE JANEIRO DE 2013, 
POR ORLANDO OLIVEIRA.
 Melhor o silêncio do que ouvir um não, 
mas meu silêncio vale mais e com ele eu
 me fortifico em sintonia com o silêncio 
da paz pois o silêncio é uma trégua em 
meio à guerra.

ESCRITO EM 04 DE JANEIRO DE 2013,
POR ORLANDO OLIVEIRA.
 A força da imaginação é
 uma maneira de tentar
entender o obscuro, 
e através da poesia explicar
os luares da minha solidão.
Escrito por Orlando Oliveira
em 10 de dezembro de 2012.
Minha alegria respira provocando sorrisos.
Minha alegria é ver você sorrindo 
com os olhos, não com a piada.

Escrito em 17 de setembro de 2012,
por Orlando Oliveira.

 Dependente do querer que mata e 
maltrata sua  paixão.
Sei lá parece uma guerra travada 
entre seu eu e  o desejo.
Escrito em 17 de setembro de 2012,
por Orlando Oliveira.
 Meu quebra cabeças é simples, 
apenas amar.
Se correspondido ótimo, 
se não mesmo assim
valeu apenas.
Escrito em 17 de setembro de 2012,
por Orlando Oliveira.
 A vida reserva tantas surpresas 
que se tivéssemos  a certeza 
evitaria seu encontro, 
ao que usufruía do
 primeiro retorno e reeditava 
uma nova estrada.
Escrito em 07 de outubro de 2012,
 por Orlando Oliveira.
 Os olhos falam ao ponto de gritar,
 para aquele que esteja distante 
possa sentir e ouvir o sorriso 
por traz de sua iris,
ou seu pedido de socorro.

Escrito em 28 de setembro de 2012,
por Orlando Oliveira.
 Não existe tempo ruim para 
quem vive sorrindo,  mesmo 
que por dentro tenha algo te 
corroendo,  pois sua alegria
 contagia e seu astral comove e
cativa ao ponto de ser lembrado
 por sua auto-estima.

Escrito em 22 de setembro de 2012,
 por Orlando Oliveira.

 Os olhos falam ao ponto de gritar,
 para aquele que esteja distante 
possa sentir e ouvir o sorriso 
por traz de sua iris,
ou seu pedido de socorro.

Escrito em 28 de setembro de 2012,
 por Orlando Oliveira.
 VIDA!
O meu amor para meus filhos 
significa a minha vida,  
por que guarda-los se eu
posso dar enquanto vivo?
O amor não se guarda,
 nem economiza.
O amor é a própria vida.

Escrito em 17 de setembro de 2012,
por Orlando Oliveira.

 A tristeza nos permite levar à
 reflexão, ao aprendizado,
ao ponto de poder disseminar
 o ensinamento através de
sua experiência.
Escrito em 13 de setembro de 2012,
 por Orlando Oliveira.

 Os frutos são colhidos, 
não necessariamente
das sementes que se 
plantou, mas, com as
quais se cultivou.
Plante o amor,
cultive as sementes do
amor e colha  o amor!

Escrito em 12 de setembro de 2012,
por Orlando Oliveira.

 A arte é o elo forte e tem com o 
objetivo unir e disseminar a paz, 
o sorriso e o prazer.
Escrito em 03 de setembro de 2012,
por Orlando Oliveira.
 As cores por se só já encantam 
e quem a descobre resiste sua falta.
Escrito em 03 de setembro de 2012,
 por Orlando Oliveira.
Meu sorriso é provocante, 
sempre chama o seu de volta, 
principalmente nos bons 
momentos vividos.

Escrito em 13 de julho de 2012,
por Orlando Oliveira.
PARA OS NAMORADOS
Quem tem namorada é a mesma 
coisa de ver uma  bela paisagem, 
é um prato cheio pra inspiração 
do  poeta. 
Quem ama de verdade se doa,
 nunca deixa de sorri e 
de poetizar.
Escrito em 12 de junho de 2012,
 por Orlando Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário