BANDA PELO MENOS

terça-feira, 13 de agosto de 2013

REBENTO!

REBENTO!

Rebento!

Digo-lhe com veemência
Entusiasmado e eloquente
Veemente nas atitudes...
A inquietação do descendente
Que tanto faz barulho;
O entulho! A vítima e o lamento
No silêncio maquete!
O tormento, os argumentos
De gente ausente, o presente.
Na mente plano, sem danos!
Da vida embutida, enlatada.
As madrugadas sem sono
O abandono sem dono
A sarjeta, fotografada.
Fria fétida e crua!
E não apenas o lamento
O momento da inércia
Se não fosse o rebento
Seria só pensamento...
Só para não ferir você!

Escrito em 09 de agosto de 2013, por Orlando Oliveira.
ORLANDO DA BANDA PELO MENOS
Enviado por ORLANDO DA BANDA PELO MENOS em 10/08/2013
Código do texto: T4428085
Classificação de conteúdo: seguro

http://www.recantodasletras.com.br/pensamentos/4428085

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado
crédito ao autor original (Endereço da obra. Recanto das Letras
de Orlando Oliveira.). Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Você não pode criar obras derivadas.







Comentários

13/08/2013 14:52 - Rosa das Oliveiras
Forte, intenso, mas muito verdadeiro o seu versejar cheio de
 sensibilidade....
linda e abençoada tarde a vc.
13/08/2013 11:48 - Orlando Filho [não autenticado]
Pai, que massa, hein!? Mto show! Meus parabéns!
És um grande poeta! Orgulho-me a cada surpresa de
extrema beleza em produção. Beijão!
(queremos mais moqueca de camarão apimentada!!) \o/

13/08/2013 07:10 - Ilmar
Magnífico, amigo! Um grande abraço!

12/08/2013 23:58 - Marta Cavalcante Paes
ORLANDO amigo da poesia. intensamente lindo
sua inspiração, então destaco:
O tormento, os argumentos
 De gente ausente, o presente.
Na mente plano, sem danos!
Da vida embutida, enlatada.
As madrugadas sem sono
O abandono sem dono
A sarjeta, fotografada.
A emoção se fez presente em seu coração,
iluminado cada palavra em uma maravilhosa inspiração.
Parabéns pelo expressar de seu coração. Abraço poético

12/08/2013 19:48 - jcoelho
Belo pensamento, parabéns, um grande abraço.

12/08/2013 18:41 - Jô Pessanha
Forte e intenso. Belo pensamento. Aplausos e um forte abraço.

12/08/2013 18:26 - Claudio Poeta
Intenso, meu amigo! - Abração

12/08/2013 15:43 - Rosilene Lima
Sublime seu pensamento , parabéns ,te convido a ler a
súplica de um menino de rua .

12/08/2013 09:28 - JJ DE SOUZA
grande profundidade de pensamento, gosto de poesias
que levam a refletir

10/08/2013 14:22 - Nana Okida
Impressionante como me senti dentro destes versos menino
Orlando. Belíssimo e reflexivo pensamento. Beijos!

10/08/2013 14:09 - Claudynha
Seu pensamento é de uma profundidade que mesmo eu
não podendo o compreender na sua totalidade, eu pude
 sentir a veracidade de cada virgula.
Meus parabéns meu querido poeta!!! :-)Bjimmm
Sobre o autor
ORLANDO DA BANDA PELO MENOS
Aracaju/SE - Brasil, 51 anos
481 textos (15105 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente -
 última atualização em 13/08/13 11:14)

Um comentário:

orlando disse...

Resenha do texto REBENTO!


Rebento é um texto que fala de um mundo
diferente dos demais.
De um ser que tenta gritar, mas ninguém escuta,
pois sobrevive nessa terra de enlatados...
Consegue ver as injustiças e em seus momentos
de silêncio e solidão ele é apenas um manequim...
Um nada, impotente, carente...
Que nunca sai do lugar, permanecendo sempre na inercia...
Passa a maior parte do tempo preso...
Em seu castelo de sonhos!
Confunde-se com seu silêncio e planos;
Sempre pensando no bem estar dos outro;
Através da escrita regista suas noites sem sono...
O abandono vivido e se imagina na sarjeta fotografada!
O cheiro fétido da sua vida...
Ele se imagina, que se não tivesse nascido, esse relato
seria apenas escrita de poeta e não um conto...
Em sua mente é incapaz de machucar alguém com
sua presença, mas incomoda os homens com seu olhar
e a maneira de ver o mundo...

Escrito em 12 de agosto de 2013, por Orlando Oliveira.


ORLANDO DA BANDA PELO MENOS







Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Endereço da obra, Recanto das Letras de Orlando Oliveira.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Postar um comentário