BANDA PELO MENOS

sábado, 14 de dezembro de 2013

Mistura!

Mistura!



FOTO FEITA POR CELULAR
NO DIA DE FINADO, NO
CEMITÉRIO SÃO JOÃO BATISTA
EM ARACAJU-SE, POR
ORLANDO OLIVEIRA.
Mistura!
Caráter do que é dual no meu dualismo.
Coexistência de dois princípios
Meu eu e minha estrela...
A lua é como uma arvore de Natal,
As estrelas são seus enfeites,
São aqueles pequenos cristais que desejamos.
Cada estrela representa um sorriso
Em cada sorriso vejo teus olhos...
Em minhas estrelas tem uma que brilha mais!
Se mistura entre tantas, tenta se esconder,
mais sua beleza te denúncia!
Entre lua e estrela quando se mistura, nasce o sol!
No sol uma lembrança, você que em confissão
revela o teu segredo.
Ama-me com o sabor das estrelas e me ilumina
com o doce do meu de tua lua...
Se esquentar derrete em sonhos
Se demoras a saudade faz loucuras
Mistura o sabor do desejo com a vontade de
Beijar, faz amor a velocidade da luz!
Deixando o rasto do prazer feito o perfume
do jasmim que se deleita em noites onde a
cor se mistura com o sabor do quero mais!
Ficando a ultima lembrança da loucura
Que a lua foi testemunha ou o sol
em sua faceira retirada, deixando apenas o
cheiro da mistura dos corpos em chamas do
ultimo amor consumado.

Escrito em 13 de dezembro de 2013, por Orlando Oliveira.
ORLANDO DA BANDA PELO MENOS
Enviado por ORLANDO DA BANDA PELO MENOS em 13/12/2013
Código do texto: T4609993
Classificação de conteúdo: seguro



Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Endereço da obra. Recanto das Letras de Orlando OLiveira.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.






Comentários


20/12/2013 18:32 - Marta Cavalcante Paes
ORLANDO amigo da poesia. Quando um poeta abre o
 coração inspirado pela magia da inspiração suas palavras
 são transformadas em uma maravilhosa composição poética.
Parabéns pela nobre inspiração. Abraço poético


16/12/2013 03:46 - Jasper Carvalho
Perfect e libertário eis a casca que do casulo voou!
Apaixonante poema Orlando meu grande e nobre poeta amigo!
Deus Te de uma apaixonante semana como de praxe!
Abração JC

15/12/2013 10:51 - Lianatins
Bem profunda sua poesia escrita com muito talento,
poeta amigo Orlando! Cria tudo com os olhos da alma
e invade o interior do "EU" poético, com suas palavras
bem escritas, numa linguagem poética...
Aplausos! Um abraço fraterno, Liana.

14/12/2013 21:22 - Joel de Sá
Belo e bem estilizado poema. Parabens.

14/12/2013 10:40 - Shirley Nazareth
Nossa..rsrs isto foi profundo , o mais do seu lindo ser..
.loucura de não se esquecer...vou ler de novo!!

13/12/2013 19:18 - Claudio Poeta
Mais um belo trabalho, meu amigo Orlando! - Abração

13/12/2013 18:32 - dinapoetisadapaz
Versos líricos esbanjando poesia. Gostei imenso!
FELIZ NATAL AMIGO! ABÇSS!

13/12/2013 12:32 - Maria Aranilda de Araújo
Excelente meu querido amigo, parabéns!!
 me visita com: DUETO, bjs com carinho.
Aranilda

13/12/2013 11:08 - nandomoreira
Belo o seus versos , inspiração total , abraços

13/12/2013 08:35 - Rizzo
Muito bom...gostoso ler...

13/12/2013 08:31 - MarleneToledo
Oi Orlando...lirismo contagiante em teus versos;
tem além do lirismo,sonoridade,coisa linda de se ler!!
Um abraço
Sobre o autor

ORLANDO DA BANDA PELO MENOS
Aracaju/SE - Brasil, 51 anos
558 textos (17093 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente -
última atualização em 14/12/13 15:15)

Um comentário:

orlando disse...

Refletimos depois de ultrapassar barreiras,
decidimos seguir em frente...
A poesia é um bom aliado ao conjunto do
mecanismo que se dividem entre o coração,
pulmão e visão... Respire fundo,
mire o horizonte e siga o coração...

ORLANDO DA BANDA PELO MENOS

Enviado por ORLANDO DA BANDA PELO MENOS em 01/01/2014
Reeditado em 02/01/2014
Código do texto: T4633197
Classificação de conteúdo: seguro



Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Endereço da obra. Recanto das Letras de Orlando Oliveira.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Postar um comentário