BANDA PELO MENOS

quarta-feira, 7 de março de 2012

Fuga!








Fuga!
O que é que eu to fazendo aqui se eu não sou prefeito?
Não sou libertador de nada e nem de ninguém, Venha!
Mandei meu mandato para o espaço sideral.
Saltei de banda só por tua causa.
Sou um artista e não posso afastar da minha arte
Arte essa de cantar e de estar com os amigos a disseminar alegria.
Mate minha fome!
Chegou à hora!
Não vou chora.
Meu coração ferve e pulsa forte simplesmente só em te ver!
Lute não jogue fora o sentimento que ainda sente.
A felicidade mora no perdão, vizinha do amor, irmã da solidariedade, filha da união, Pai e mãe da esperança.
Então vivo tentando entender o ser humano por que complica tanto seu modo de viver. Não sabendo que a vida é passageira, como um trem bala e que sua história é escrita em cada estação.
Desembarque na próxima estação e deixe a felicidade adentrar em seu coração de forma sorridente e espontânea.
Imagine um lago de águas cristalinas e flores com a presença do brilho da luz com o tempo suficiente para se dedicar ao amor e desse encontro que venha a paz e que o amor, transborde de sentimento compartilhado e dividido de igual por igual de um para o outro como um sim aos pés do sacerdote e finalmente os felizes para sempre.
Corre e foge das linhas traçada escritas às vezes em caminhos sinuosos, fuja do mal, mas não fuja de você mesma nem do destino.
Já esperei tempo de mais, pra ficar com você, outro já tinha desistido hoje ainda te espero.
 Nosso relacionamento é de plena confiança e se sentir ciúmes de você é porque te amo, sei que às vezes é incontrolado, mas na maioria saudável. São ciúmes que todos querem sentir, pois o ciúme é o termômetro de medição do gostar, querer, ter, amar e ser amado.
Antes de dormir, te olho, te cubro e te beijo sempre que posso, pois viver com você ao meu lado é tudo que eu sempre quis e quando estou com você me sinto muito feliz, sem esquecer que é impossível esquecer nossa história se as lembranças estão fervendo em forma de energia dentro do meu celebro.

Escrito em 03 de maio de 2011, por Orlando Oliveira.


Comentários
06/03/2012 10:16 - Jogon Santos
Orlando, percebebo que esse seu texto tem algo em comum com minha carta Simplesmente um, talvez por isso voce tenha se identificado com ele. Obrigado por suas palavras e por esse seu texto que fez com que eu não me sentisse só em minha saudade. Parabéns.

Nenhum comentário:

Postar um comentário