BANDA PELO MENOS

sábado, 10 de março de 2012

Imagens!













Imagens

Campo aberto
Árvore sombrosa
Convidando ao seu deleite
Um rio de águas límpidas
Frescor da manhã
Leite fresquinho
Cântico de pássaros
Cavalo de raça
Perfeição ao cavalgá-lo
Raios de sol dividem com o brilho dela
Ela, suas vestes, suas botas
Seu porte
Seu equilíbrio
Seu domínio
Seu perfume que contrasta com o cheiro da terra.
Do estrume.
Do amor que sente pelo seu cavalo, sua autoridade.
Não existe autoridade, pois o amor fala mais auto.
Autoridade é comparada a força dos ventos ou da chuva, que se queres ou não é como vierem.
Na intensidade ou jeito delas.
No amor a patente mais alta é o respeito.
De repente uma ventania
De repente a chuva
Corre, foge da chuva
Celeiro
Ajuda
Desmonte
O abraço e o beijo.

Escrito em 10 de março de 2012, por Orlando Oliveira





http://www.recantodasletras.com.br/poesiasdeamor/3545722

Nenhum comentário:

Postar um comentário