BANDA PELO MENOS

quarta-feira, 7 de março de 2012

Quis voar!




Quis voar!

Se quiser participar, não precisa hesita
Pois é só se achegar.
Meu sincero coração, nessa Banda Pelo Menos
que  ta tudo mais ou menos, se mais com mais fica mais,
Que diria o mais com menos, só a coragem que desperta os pensamentos
do dia prefiro minha fantasia!
A Estrela é meu guia!
O mar! O céu! É minha sorte!
Vou remando e vou tocando
Vou batendo o meu tambor,
Zabumbar em qual quer lugar!
Pra melodia melhorar
Zabumba não pode parar!
Pela frente encaro a morte!
Com respeito, e muita sorte!
Fico até de camarote
Vendo o tempo passar!
Vou cantar com alegria!
Essa gostosa cantoria!
Seja noite seja dia
Nos palcos da harmonia
Vou cantando e espalhando, Pelo menos alegria.
Com a banda pelo menos, que muitos contagiam.
Que pelo menos um dia, Fui cantor de melodia.
Quis Jura eterno Amor, como faz o beija-flor!
A semente que plantou onde a rosa desabrochou!
Sem faltar às margaridas, ou as rosas preferidas
Que escolhi pra meu amor!
Saudades do meu tambor, Da zabumba que parou!
Do sorriso que murchou! Por que não agradou, e a história continua como das cinzas ressurgia
E a alegria que veria pelo bem do nosso amor, por que a zabumba não parou!
Onde a esperança parou de bater no meu tambor.
Escrito por Orlando Oliveira em 14 de julho de 2010, as 05h26minh.
http://www.recantodasletras.com.br/contosinsolitos/2786581

Nenhum comentário:

Postar um comentário