BANDA PELO MENOS

terça-feira, 24 de abril de 2012

Paixão!



Paixão!

Em algum momento entramos em competição,
sem inimigos aparentes.
Seríamos competitivos justos e honestos um com o outro,
mas sempre prontos  para amar.
Entre a alça de mira e a massa estávamos eu e você,
Juntos com a linha divisada.
Focados em vencer e em saciar desejos.
Na minha visão o alvo são dois corações que sabe o que é o amor.
Não haverá novas promessas enquanto a tempestade não passar.
Não vê que nossas ideias há muito tempo simplesmente não acontecem.
Jogos de conquistas são usados para tentar desvendar os nossos mistérios.
Tornamo-nos estranhos de nossas próprias almas.
Paixão cultivada virar amor, viver um grande amor a vida sempre me ensinou, mesmo servindo de escudo da paixão.
O céu ficou nublado, rajadas de vento e trovoadas assusta e abala o amor dessa paixão.
Quem ama espera e deixa a tempestade passar,
se alimenta só dos momentos de sua paixão.

 Escrito em 09 de abril de 2012, por Orlando Oliveira.

FOTO DE UM DESENHO FEITO POR GABRIELA VASCONCELOS ALUNA DA SETIMA SERIE DO COLÉGIO SÃO PAULO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário