BANDA PELO MENOS

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

SEDE

Sede!

Quero o nome da rosa... Ametista
Quero tua ousadia, tua alegria.
Quero a muda, outra vida, você.
A mudança, o fogo feito labaredas.
Que queima corpos enquanto se banham.
Em cachoeiras, feito chuva de champanhe.
De límpidas águas, no sol da espera.
As circunstâncias dos contrastes
Da mata verde, com o azul do lago.
Rendo-me mediante condição.
A última dança nesse salão
Ainda havia muitas valsas
Chegou de última hora
Chegou sorrindo e perguntou.
Ta rindo de mim?
Não rindo pra você.
Pois ter você quem dera!
Tua voz é par mim melodia
Teu sim é poesia, teu não é implosão.
Feita placa de pare e siga
Livre estar verde para amar
Pare obrigado esperar.
Com o poder de girar o mundo ou fazer o mundo parar.
Em cada olhar o mundo sai do lugar
E quanto mais fico longe aumenta a vontade de chegar,
por que ainda é primavera e  ter você quem dera.
Pra minha cede saciar.

Escrito em 24/10/2012, por Orlando Oliveira.
http://www.recantodasletras.com.br/poesiasdeamor/3950345



LANDO CURSO DE BRIGADA

 SELMA
GELMA
SOLÂNGE

 SIMONE
TIA DINELZA
DONA DILZA E SEU ALOISIO

 PAIS DE LUCAS
 MINHA PRINCESA LUMA DE OLIVEIRA
PRIMAS

 WESLEI COM SUA PRINCESA
 LANDO,CESAR, RUI E RÓ
 TIO LENO, LANDO CESAR, RUI, MARCOS, RÓ, LUIZ
 EUGÊNIA CANTANDO
 MIGUEL, SUA MÃE SUELEN E LANDO
 JOUBER
 SORRISO LINDO
 PEDRO
 A ALEGRIA EM PESSOA
 CANTORA DA BANDA PELO MENOS, EU E SUELY
 PARA ALEGRAR A FESTA
 SILVANA
 DEISE E LANDO
 VAMOS CANTAR
 UM TOQUE DE SURDO PRA ALEGRAR COM OUTRO ESTILO
FAMILIA BUSCA PÉ, LANDO, EU, LANDINHO, TETEU, LUMINHA, DOCINHO, DALILA, CLEO



 Comentários
18/12/2012 15:58 - Talipaula
Poéticas palavras tenho encontrado em seus textos. Sempre que puder vou passar por aqui. Obrigada pela leitura e seja bem vindo sempre!
  


25/10/2012 20:42 - EDSON PAULUCCI
AEEEEEE ORLANDÃO! FÉRA! PARABÉNS PELA OBRA PRIMA. MEU ABRAÇO.

24/10/2012 19:25 - jcoelho
Parabéns, amigo Orlando, belo poema, um forte abraço.

24/10/2012 19:17 - Nara Lúcia
Lindos versos poeta. Parabéns!

Um comentário:

orlando disse...

A vida reserva tantas supressas que se tivéssemos a certeza evitaria seu encontro, ao que usufruía do primeiro retorno e reeditava uma nova estrada.
Escrito em 07 de outubro de 2012, por Orlando Oliveira.

Postar um comentário