BANDA PELO MENOS

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

DIALETO DO AMOR!

Dialeto do amor
O nosso amor
Divide maçã do amor
Entende-lo jamais
Sou como o beija flor
Beijas suas flores
Sempre em busca do amor
Seus olhos dizem que mim quer
Teu mel é o Feromônio que busco
E amanhã ainda te amo.
Escrito em 10 de novembro de 2012, por Orlando Oliveira.


http://www.recantodasletras.com.br/poesiasdeamor/3984401



ANDREIA, EUGÊNIA E ESQUECI O NOME DA CARNIÇA
MÃE E FILHO, EU E LANDINHO
MÃE E FILHO, D. DILZA E O LULA
MÃE ENTRE FILHOS, LANDO E LULA
TEM UM SOBRINHO NESSA FOTO O ROBINHO
NESSA FOTO TEMOS DE NOVIDADE A ZETE
NESSA O RÓ
NESSA FOTO TEMOS ANDREIA E O ZEMARIA
VAI UMA PINGUINHA AI?
EU E ZEMARIA
QUE SORRISO LINDO DESSA ASISTENTE SOCIAL CRISTINA .
CRISTINA E LANDO
NA CASA DE SID EM MASSAGUERA ALAGOAS
EU E MINHA GATA LUMA DE OLIVEIRA
OUTRA GATA... EUGÊNIA E LANDO.



14/11/2012 16:13 - Lianatins
Poeta Orlando,é sempre maravilhoso vir aqui ler-te!Tenho aprendido muito sobre o Amor... ás vezes ele chega como uma sementinha tão frágil e a plantamos em um coração confiante e passamos a adubar, regar constantemente, cuidando com carinho....até ele florir!Um abraço de carinho,da Liana.

14/11/2012 08:50 - Helena Terrivel
É, o amor tem linguagem própria! Abraços

13/11/2012 22:31 - Cilmara Cilssy
AMEI ...... COMO AMEI SUA VISITA !! Beijinhos ....... CIL CILSSY

13/11/2012 21:05 - jcoelho
Parabéns amigo Orlando, lindo demais, seu poema, um forte abraço e Deus te abençoe.

Um comentário:

orlando disse...

Dependente do querer que mata e maltrata sua paixão.
Sei lá parece uma guerra travada entre seu eu e o desejo.

Postar um comentário