BANDA PELO MENOS

domingo, 3 de fevereiro de 2013

O HOMEM E SEU CAVALO

O HOMEM E SEU CAVALO



A esmo caminha com fé...
Aventura-se nos segredos da lua
Pitoresco com tantas maravilhas
Criativo com seus improvisos
Na culminância com sua paixão!
Galopa, canta... Cativa e conquista
Triunfa com sua emoção
Amor... Amor... Amor...
Grita com os olhos
Ardente sobrepondo à lucidez
A perspicácia de suas proezas
Sagacidade com seu talento
Se segura na emoção de suas rédeas
Relaxa enquanto admira
Em meio à tonalidade do ambiente
Com sua designação sua escolha
Sorri naquela manhã...
Na hora da despedida
Sai com passos firmes
Parecendo São Jorge
Monta em seu cavalo alado
Sem olhar para traz
Some no arco-íris imaginário
Coração acelerado corre
Com ar sorridente
Relincha seu cavalo
Galopando em pensamentos
Seguindo seus destinos
Carrega na sela a certeza do amor
Amor vivo e livre
Canta mais uma vez sua montaria
Canta o amor de sua terra
Com todo prazer aguçado
Grande valor apurado
Intrépido e batizado
Do amor escolhido
Faz festa só de pensar
Que um dia vai galopar
Com a cor da formosura
Da beleza de sua amada
Nas cores que por se só já encantam
e quem a descobre resiste sua falta.

Escrito em 29 de janeiro de 2013, por Orlando Oliveira.


 NANDO PENSANDO QUE IRIA COMER SARAPATEL, KKKKKKK
 LANDO, EUGÊNIA, NANDO, POMPOM, VITOR E ROGÉRIO
 ODEID, BRAZ NO DEDINHO DE PROSA.


Comentários  
 

02/02/2013 19:31 - Teca
Lirico e tão belo!!! Bjus

31/01/2013 14:50 - RayKorthizo Perez
parabéns pela sua poesia, sempre bela, comunicativa, suave e que envolve nossos sentimentos. parabéns. visite-me. abçs.

31/01/2013 09:53 - Jacó Filho
Maravilhosamente moldado seu poema! Enquanto lia, parecia que ouvia meu Pai... Parabéns! E que Deus nos abençoe e nos ilumine... Sempre...

Belos versos!! abçs.

30/01/2013 09:41 - Marta Cavalcante Paes
Amigo da poesia Orlando mais um poema em que as palavras saltitam da alma e sentimos a dança das confissões do poeta. Parabéns pela criatividade poética, Abraço poético.

30/01/2013 02:02 - Jasper Carvalho
Belo imaginário sempre trotando nos sonhos líricos e manuseando o imagético canto dos homens apaixonados pela vida que galopa na imaginação fértil dos dias vindouros! Lindo texto trotando na sua imaginação nobre amigo poeta Orlando! Um grande abraço poeta! Jasper

Muito bom. Miriam


Um comentário:

orlando disse...

O amor é como o sol que nasce de manhã
Fortifica durante o dia
A noite se solidifica na paixão.

Escrito em 25 de janeiro de 2013, por Orlando Oliveira.

Postar um comentário