BANDA PELO MENOS

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Assombração!

Assombração!
 
 
De ti, nada te peço!
Por que nada mais tenho a te oferecer!
Para mim, teu ego declina para ébano.
Sempre se apresenta nauseabundo
Oportunista na tradição!
Fez-se insinuante, não por muito tempo.
Mas seu real semblante é ardiloso
Como um cão no caos voragem...
Coloca teu subordinado,
no alto do precipício e pronto
para pagar sua divida!
Que seja com a própria vida!
Para o seu deleite e o descanso daquela alma
Assumindo covardemente o destino...
Sorrindo se fez sagaz!
Como se nada tivesse acontecido
Corre em busca do corpo
Feito trapos, jogado aos abutres...
Pisa novamente e se mostra triunfante
Da derrubada de mais uma arvore
Que o fogo varre em cinzas
Aquele que da terra pertencia.
Mas como fica a mente dessa assombração?
Será que tem o direito ao menos uma noite
tranquila de sono?
Ou o costume do cheiro do estrume, que para
mim, é a mesma coisa do não saber dirigir...
Para ele assombrar é o seu melhor passa tempo,
enquanto seu próprio tempo não chega a se assombrar...

Escrito em 21 de setembro de 2013, por Orlando Oliveira.
 
ORLANDO DA BANDA PELO MENOS
Enviado por ORLANDO DA BANDA PELO MENOS em 22/09/2013
Código do texto: T4492534
Classificação de conteúdo: seguro


Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Você pode copiar, distribuir, exibir, executar,
desde que seja dado crédito ao autor original
(Endereço da obra. Recanto das Letras de Orlando Oliveira.).
 Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Você não pode criar obras derivadas.




Comentários

24/09/2013 14:33 - Marta Cavalcante Paes
ORLANDO amigo da poesia.
Falar de suas poesias é ficar repetindo o quanto eis talentoso,
 mesmo assim, não tem como não congratular com sua obra,
 com sua maravilhosa inspiração.
 Parabéns pela beleza de sua poesia.
 Abraço poético

23/09/2013 07:30 - Ilmar
Excelente! Parabéns, Orlando!

22/09/2013 11:02 - Calada Eu
Faz um tempo que não sei o que vem a ser assombração
 mas ao ler seu pensamento deu pra recordar com sua
descrição detalhada.
Coisas assim a gente guardar no fundo do baú no sótão de preferência ;)
Muito boa passagem pelo seu canto.
Volto em breve pra ler mais! Abreijo!

22/09/2013 09:12 - Jô Pessanha
Mais um belo texto a nos deliciar a leitura. Abraços.
Sobre o autor
ORLANDO DA BANDA PELO MENOS
Aracaju/SE - Brasil, 51 anos
516 textos (15932 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/10/13 04:53)
 
 NOSSA COMO CRESCEU ESSA MENINA,
 LINDA
 BANDA DO LANDINHO




 
 EQUILÍBRIO NA CORDA BAMA, DE JUNIOR
 SHOW DE BOLA ESSA BANDA
 LANDINHO
 SOLTA A VOZ
 LINDA E EXELENTE CANTOURA
 SUCESSO GARANTIDO
 PEQUENOS AJUSTES
 LINDA, MINHA EU!
 SÃO DE CORAÇÃO ESSAS FLORE,
 PARA VOCÊ QUE LER!
 CADA UM COM SEU CADA QUAL!
 OLHA ELA ALI GENTE, LUMA LINDA...
 TODO MUNDO FAZENDO CARA DE MAU!
  KKKK
 LINDOS LANDO E EUGÊNIA
 EUGÊNIA
 LANDO
 GUITARRISTA DA BANDA
 MAIS FOTO DE UMA BANDA QUE AINDA
NÃO SEI O NOME, KKK
 MOMENTO ALGE ALTO DA BANDA
 LANDO NA CORDA BAMBA
 LINDO SORRISO DA CANTORA
 LANDINHO
 CONCENTRAÇÃO
 SENTRADO NAS NOTAS DA GUTARRA
 LUMA E A LINDA DA VOZ DE OURO
 LUMA. EU E LANDO...
 JUNIOR E SEU CACHORRINHO FOFO
AS CARAS DA ASSOBRAÇÃO! PURA ARTE!

Um comentário:

orlando disse...

RAIO DE MEL!

RAIO DE MEL!
Foi um raio que deixou rastro de beleza no céu!
É sempre irresistível ver sua aparição...
Foi ela minha estrela, que passou feito raio deixando
seu perfume aromatizado de mel.

Escrito em 31 de agosto de 2013, por Orlando Oliveira.

ORLANDO DA BANDA PELO MENOS

Enviado por ORLANDO DA BANDA PELO MENOS em 07/09/2013
Código do texto: T4471698
Classificação de conteúdo: seguro







Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Recanto das Letras, endereço da obra, de Orlando Oliveira.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Postar um comentário