BANDA PELO MENOS

sábado, 30 de novembro de 2013

PELEIA!

PELEIA!

 
Peleia
Brigue, lute, batalhe, peleje!
De ferro é como acham que somos
Começe por você a mudança de algo...
Somos os homens que participam ...
Cultura transforma, a história confirma!
Da luta não fugimos, das obrigações
Jamais, inquietar-se é o objetivo...
Flexível sim subserviente nunca!
Para quem acredita em seus sonhos
A vitória proverá... Tarda, mas não falta.
Depois do contato com as próprias dores
E ver o mundo de cabeça para baixo
Entender assim mesmo aproveitando
as adversidades do momento...
A destruição mental é um passo
Para a sobrevivência da carne enquanto
Pulsa ressoando em terra vista.
Num novo horizonte...

Escrito em 15 de julho de 2013, por Orlando Oliveira.

ORLANDO DA BANDA PELO MENOS
Enviado por ORLANDO DA BANDA PELO MENOS em 17/07/2013
Reeditado em 17/07/2013
Código do texto: T4391361
Classificação de conteúdo: seguro



Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Endereço da obra. Recanto das Letras de Orlando Oliveira.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.








Comentários

01/12/2013 02:54 - ORLANDO DA BANDA PELO MENOS
Suas poesias são como um bálsamo ou um elixir que serve de alento a um enfermo; pois era realmente o sentimento que carregava senão do corpo, porém da alma. Era mais ou menos como o daquele soldado que uma vez capturado em batalha pelo seu inimigo e submetido à tortura de toda ordem, jamais sucumbira e como você postou corretamente "Manteve-se com o espírito debochado e o cinismo de quem ignora sua dor". Você foi muito feliz em fazer a leitura da mesma na íntegra, coisa que somente os puros de coração e os sensíveis n'alma como os grandes poetas como você conseguem tirar e expressar essas lindas e verdadeiras palavras; além de diagnosticar e preconizar a receita na medida certa, capaz de sanar os problemas de ordem profissional. Caro colega confesso que realmente nesse momento de minha trajetória profissional, foi como se eu estivesse renascendo e reentrando em outra BR com toda energia e pensando somente em aposentadoria em 2033, pois tenho certeza que pessoas como você e eu " Somos gente que inspira agente". Agradeço em primeiro lugar a Deus, a todos os verdadeiros amigos, pessoas como você; agradeço aos chefes que reconheceram meu trabalho, em fim, aqueles que me desembarcaram em um momento delicado de minha vida econômica, pois me deram a oportunidade para trilhar em caminhos que somente Deus proverá. S.D.S Carlos Alberto Paixão Sales!

19/07/2013 00:53 - VenusiaPimentel
-Algumas lutas temos que trava-las, engrandece o ser. Mas o otimismo, jamais deveríamos perde-lo... Sua poesia fala de vencer, em não declinar ante aos afazeres da vida...Á busca sempre do melhor. Abraço poético/Boa Noite.

17/07/2013 21:06 - Marta Cavalcante Paes
ORLANDO amigo da poesia. "Cultura transforma, a história confirma!" Você escreve com palavras da alma e sentimentos do coração. Aplausos para maravilhosa beleza e inspirada criação. Abraço poético

17/07/2013 17:17 - Alexandre Danel
muito bem pensado

17/07/2013 13:33 - Jô Pessanha
Um belo pensamento de puro encorojamento e otimismo na vida. Aplausos e um grande abraço.
Sobre o autor
ORLANDO DA BANDA PELO MENOS
Aracaju/SE - Brasil, 51 anos
553 textos (16902 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/12/13 02:52)

Um comentário:

orlando disse...

ADEUS!
Quem nuca viveu um adeus e chorou sentindo a
falta de quem acenou?

Postar um comentário