BANDA PELO MENOS

sábado, 19 de setembro de 2015

MOMENTOS DAS CORES!

 

MOMENTOS DAS CORES!

O arco-íris, uma feliz combinação de cores.
Como a cor creme de menta, encontrada
no sabor de tua boca.
Ou a cor Ameixa, do gosto do seu ser!
A preferida, cor Ametista retirada da sua
personalidade... Azul meia-noite, dos beijos
enamorados da saudade.
Cereja Hollywood, a cor da aventura do tudo
pode... Chocolate a cor do desejo e da malícia.
Lavanda, a cor do prazer e da lembrança.
Pêssego e a Turquesa são as cores do encanto.
Verde Paris, cor dos sonhos e do casamento.
E a cor do pecado vermelho, dos teus lábios.
Tudo rosa como fim da tempestade.
No meio o cinza e por fim o preto da morte.
Desfruto da satisfação venturosa do azul celeste.
Um homem de estrela na testa, amarelo cor de
ouro; Intimamente contente e amando, o verde
dos teus olhos ou os castanhos claros do encanto.
Vivo feliz com os meus dias, cor do céu;
Sempre bem-sucedido nas ideias, cintilantes;
Favorecido pela divina espiritualidade, do branco
da paz.
Afortunado pelo destino cor rosa.
É como vivo essa vida, tudo rosa e azul cor do céu.


Escrito por Orlando Oliveira, em 02 de agosto de 2015.
ORLANDO DA BANDA PELO MENOS
Enviado por ORLANDO DA BANDA PELO MENOS em 02/08/2015
Reeditado em 02/08/2015
Código do texto: T5331915
Classificação de conteúdo: seguro


Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Endereço da obra Recanto das Letras de Orlando Oliveira.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

16/08/2015 21:56 - Lianatins
Ficou perfeita sua poesia cheia de lindas cores do arco-íris! 
Sua alma de poeta sempre nos presenteando com seus belos
 escritos,parabéns amigo Orlando!
Uma ótima noite cheia de paz e luz,Liana.

06/08/2015 21:43 - Aranilda de Araujo
POXA AMIGO POETA SENTI ARREPIOS, 
LINDÍSSIMO, DEFINIU CADA COR, 
COM MAESTRIA...APLAUSOS, AMEI!!! 
TE CONVIDO A OUVIR O SORRISO DOS SEUS PÉS,,,
ABRAÇOS, ARANILDA

06/08/2015 21:13 - igs
Meu amigo poeta que poesia magnifica e bem 
colorida na cor do amor, nesta grande tela da vida 
meus parabéns uma ótima sexta feira...israel

05/08/2015 07:57 - ELIE MATHIAS
MAGNIFICO E BELO,INSPIRADO NUM BRILHO
 LINDO E COLORIDO.UM FORTE ABRAÇO ORLANDO.

04/08/2015 16:47 - Tomás Santos
Adorei, Orlando! Muito bom te ler. 
Uma poesia muito bonita... 
Meus sinceros parabéns pelo talento de sempre! 
Te convido a ler minha nova poesia, "Adeus!". 
Abraço!

03/08/2015 22:00 - Marta Cavalcante Paes
Orlando amigo da poesia. Encantadora aquarela 
 poética em uma pintura de sentimentos feita com
 muita inspiração. Parabéns pelo expressar cheio de
sensibilidade e emoção. Abraço poético

02/08/2015 13:29 - Lydiene Maryen
UUUAAAUU!!!! Mil vezes UUAUU!!!!! 
Caríssimo; eu amei ler e sentir todas estas cores no amor; 
voce foi realmente fundo e de uma forma maravilhosa;
 me encantei por seus magistrais versos numa inspiração 
divinal....Lindíssimo! Amei! Carinhosamente beijos mil-Ly.

02/08/2015 11:50 - Leti Ribeiro
Bom dia querido amigo poeta Orlando! 
De todo sentir que visita nosso coração,
 o melhor deles é a paz! Adorei! abraços poéticos!

02/08/2015 09:05 - Jô Pessanha
É a beleza das variedades das cores que ilumina os dias. 
Parabéns Orlando, bela e colorida poesia. Um abração.

Sobre o autor
ORLANDO DA BANDA PELO MENOS
Aracaju - Sergipe - Brasil, 53 anos
776 textos (23638 leituras)
4 áudios (120 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente -
 última atualização em 19/09/15 04:19)
ORLANDO DA BANDA PELO MENOS

Um comentário:

orlando disse...

MEU NORDESTE TEM HISTÓRIA

Tem história!
De alegria e de dor
Quando chove se faz festa
À noite se faz amor.

Mas o sol não lhe dá trégua!
Quase sempre faz calor
Quando cai a chuvinha fina
Vai colher o que se plantou.

De esperança renovada.
O que resta é sonhar
Mas logo vem outra seca
Obrigando abandonar.

Dessa vez foi de amargar
E chamado pela razão
Deixa a terra sua paixão
Sai sem rumo aventurar.

Sua fé quem lhe sustenta
Muito duro é desistir
É só chover de novo
O Nordeste voltar a sorrir.

Escrito em 20 de outubro de 2015, por Orlando Oliveira.


Postar um comentário