BANDA PELO MENOS

sábado, 10 de março de 2012

Luz sonho e vida!





Luz sonho e vida!
Quando estou dormindo você invade meu sono e meus sonhos.
É só fechar os olhos e você surge do nada.
Chega de mansinho, como não quer nada e passa a interagir comigo.
Aquele que abre os braços e te recebe sou eu que pelas andanças e calçadas te vejo, te sinto, e converso com você.
Você pergunta, como pode eu estar aqui se o sonho é seu?
Nunca esqueça as lições onde você aprendeu que amantes sem igual apaixonados até em sonhos!
Pela janela vejo o céu e viajo em uma movimentada lanchonete o encontro que já estava marcado, depois de um refrigerante e dos últimos cochichos, saem em busca da solidão à esperada privacidade.
Finalmente chegaram, em fins sós!
Nesse momento espiram os elogios.
Fogo que queima no ar "calor" acho que o ar condicionado não vai dar conta.
A respiração ofegante, a ansiedade de ter você nos braços e que abraço.
Parecia não mais querer soltar. Muito tempo vaguei pelas estradas da vida que nem mesmo eu sei descrevê-las.
Quero todo o teu Sol e toda a sua alvorada.
Quero toda a tua noite e todo o teu silêncio.
Quero a sede do seu pensamento, quero o fogo de sua pele.
Quero o gosto do seu sorriso e a áurea de sua alma.
Por estradas ande, que nem mesmo eu sei descrevê-las
Mas tudo quero é o Sol e com ele toda a sua energia.
Para quando a noite chegara você ainda sinta abraçada, por fim quero o seu silêncio e o seu sorriso até o outro sonho.
Amo-te tanto e ainda não te beijei nossa que beijo demorado, pois quando te beijar vou molhar sua boca de saliva apaixonada e matarei a sede de mais esse fogo que queima no ar e prende a respiração ofegante de muito tempo que vaguei por estradas que nem mesmo eu sei descrevê-las.
Escrito por Orlando Oliveira em 17 de janeiro de 2011
http://www.recantodasletras.com.br/contos/2800390

Nenhum comentário:

Postar um comentário